BNDES libera 20,4 bi em investimentos na agricultura no ano Safra

BNDES libera 20,4 bi em investimentos na agricultura no ano Safra

Tempo de leitura: 4 minutos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou em julho deste ano que apoiará com o valor de R$ 20,4 bilhões aos investimentos para o ano safra 2018/19.

De acordo com cálculos do BNDES, este valor representa 50% do crédito direcionado para investimentos na agropecuária. Adicionalmente, o banco também disponibilizará ainda mais R$100 milhões para financiamento de custeio agrícola.

Esse anuncio recente mostra que o banco está andando lado a lado com a agricultura brasileira, inclusive médios e pequenos agricultores. Prova disso é que esse montante será disponibilizado para que o produtor invista principalmente em infraestrutura, contribuindo com o maior desenvolvimento de diversos setores da agropecuária.

Assim, vale a pena conhecer a importância do BNDES para o agronegócio brasileiro. Também devemos conhecer quais são os setores enquadrados como financiáveis pelo banco.

BNDES: importante financiador do agronegócio

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é o principal instrumento do Governo Federal para o financiamento de longo prazo de grandes conglomerados empresariais que atuam no Brasil.

20 bilhões para a Agricultura

Mas muitas pessoas não sabem que ele também tem grande participação no financiamento de pequenos e médios empresários de quaisquer setores, inclusive da agricultura.

O BNDES tem o papel de promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, dando a ela maior capacidade de geração de empregos e redução das desigualdades sociais e regionais.

Neste sentido, a agricultura terá papel central na concepção do banco, devido a sua grande contribuição com a economia brasileira. Prova disso é que 23,5% do PIB brasileiro em 2017 veio do agronegócio, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Além do mais, o banco é a principal fonte de crédito de longo prazo, especialmente em relação ao crédito rural, também tem foco no financiamento do investimento, apoiando fortemente as micros, pequenas, médias e grandes empresas ligadas ao setor.

Destino destes investimentos para a agricultura

Nos últimos anos, a agricultura brasileira vem se baseando mais fortemente em 4 fortes tendências bastante importantes. Essas tendências têm relação com o desenvolvimento social, tecnológico, econômico e sustentável da agricultura.

Aquele produtor que seguir essas premissas, contribuirá de forma mais significativa para o desenvolvimento do setor.

Como forma de fomentar o desenvolvimento da agricultura, principalmente o médio e o pequeno produtor rural, o banco liberou esse montante de R$20,4 bilhões. Os recursos poderão ser acessados pelos agricultores entre julho deste ano e junho de 2019.

De acordo com o BNDES, programas agropecuários serão operados com taxas de 5,25% a 7,5% ao ano, dependendo da finalidade do financiamento. São enquadrados como investimentos financiáveis pelo BNDES as seguintes ações:

  • Construção de armazéns com capacidade de até 6 mil toneladas nas propriedades dos pequenos e médios produtores rurais;
  • Recuperação de reserva legal e de áreas de preservação permanente no âmbito do Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono);
  • Aquisição de matrizes e reprodutores com registro genealógico; e
  • Aumento do limite de renda para enquadramento dos produtores no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

Além disso, também serão disponibilizados por meio deste banco de fomento, mais R$ 100 milhões para financiamento de custeio, segundo nota emitida pelo banco.

Agricultura familiar também será contemplada

Já faz um certo tempo que a agricultura familiar tem um peso importante para a economia brasileira. Segundo dados do Ministério da Agricultura, esse setor tem faturamento anual que gira em torno de US$ 55,2 bilhões de acordo com o portal Governo do Brasil.

Para tentarmos mensurar essa importância, se o país tivesse somente a agricultura familiar, o Brasil já estaria figurando no top 10 do agronegócio mundial, entre os maiores produtores de alimentos. Segundo o MAPA, a agricultura familiar brasileira seria a 8ª colocada.

Além disso, de acordo com o último Censo Agropecuário, a agricultura familiar é a base da economia de 90% dos municípios brasileiros com até 20 mil habitantes. Também é responsável pela renda de 40% da população economicamente ativa do País e por mais de 70% dos brasileiros ocupados no campo.

De fato, a agricultura familiar é muito forte no país, por isso esses agricultores também buscam cada vez mais investir em tecnologia de ponta. Para isso, buscam fontes de financiamento agropecuário, como o BNDES.

Assim, o banco destacou no comunicado que também participará do Plano Safra da Agricultura Familiar 2018/2019 com um volume de R$ 3,34 bilhões. Os recursos são voltados para investimento e custeio.

O que achou da novidade? Aproveite essa notícia e conheça o catálogo de fertilizantes Multitécnica! Até a próxima!

Catálogo Fertilizantes

Deixe seu comentário aqui